domingo, 7 de dezembro de 2014

Tu cumpleaños.

Vieste de uma constelação qualquer
Um fruto do mais puro amor.
Da mais pura vida.
Em abundância se refugia.

A criança cresceu e pequena se faz.
E o mundo a transforma.
Não há mais sonhos.
E uma sombra refuta seu coração.

Vaguei por tantos meses sem resposta.
E no meu dia um aceno faltou.
Mas não me limito.
Tenho uma eternidade pra te esquecer.

Muitos anos ainda vão passar torturando
Seguem notícias longínquas.
E toda a minha mágoa contida.
Um dia se dissipará.

Com minha ausência podes respirar
E uma paz condicional se cria.
Nada mais, nada menos.
Apenas uma forma de te presentear.

Nenhum comentário:

Postar um comentário